Mais Gordura, Menos Carboidratos!

Como Ingerir Mais E Perder Peso


O nome pode até parecer difícil, dieta cetogênica. Todavia a explicação é claro: trata-se de um regime alimentar que prevê um grande consumo de gordura e de proteína e uma baixa ingestão de carboidratos, defendido pouco tempo atrás como uma maneira competente de emagrecer. Marcelo Campos, professor da Universidade de Medicina da Instituição Harvard, nos EUA. Campos no início do postagem "Dieta cetogênica: a última dieta com nanico teor de carboidratos é boa para você?", publicado no fim do mês passado na Harvard Health Publications , revista da escola. Sua conclusão é que ela se mostrou produtivo na perda rápida de peso, porém seus efeitos no alongado tempo, inclusive à saúde, são inexplorados. Ou melhor: é preciso fazer várias considerações antes de resolver aderir.


Alimentos Ricos Em Proteínas

A história desta dieta é um pouco mais antiga, e não obrigatoriamente ligada ao emagrecimento - por muitos anos, ela esteve vinculada ao tratamento de casos de epilepsia resistentes a medicamentos. Em 2008, publicações científicas estamparam a notícia: "Uma dieta especial rica em gordura ajuda a controlar os ataques de epilepsia em garotas". Era o que defendia um estudo britânico publicado em maio daquele ano na revista científica The Lancet Neurology.



De acordo com a procura, a intensidade dos ataques epilépticos caiu consideravelmente em gurias e jovens depois da adoção da dieta cetogênica. Entre quem seguiu a dieta, as crises convulsivas se reduziram em dois terços. Neste instante entre quem manteve a dieta normal, as convulsões continuaram ocorrendo com a mesma frequência. Participaram do estudo 145 moças e adolescentes, entre dois e 16 anos, em quem pelo menos dois remédios contra o problema não surtiram o efeito desejado.


Em seu texto, o médico Marcelo Campos explica como a dieta age no organismo. Campos explica que este processo é muito característico e depende de cada ser. Isto é, outras pessoas devem de dietas ainda mais restritas pra que este processo seja iniciado. O especialista explica que a dieta cetogênica adiciona o consumo de algumas carnes (entre elas, processadas), ovos, salsichas, queijos, pescado, nozes, manteiga, azeite, sementes e verduras fibrosas.


Como a dieta é muito restritiva, diz o médico, é muito dificultoso segui-la no longo período. Campos alerta, porém, que pacientes com doenças renais devem ser muito cuidadosos, uma vez que essa dieta pode piorar tua situação. E lembra de eventuais efeitos secundários. No entanto ele ressalta que essa diferença na perda de gordura "parece desaparecer com o tempo". Um dos aspectos que circunstância controvérsia é o efeito da dieta ante os níveis de colesterol. No entanto, não há uma investigação que analise os efeitos da dieta no colesterol em longo período. Em vez de começar a escoltar a próxima dieta da moda, por algumas semanas ou meses, trate de se envolver numa alteração que seja sustentável em alongado prazo.


Indisposição e raciocínio vagaroso são capazes de acometer quem está de dieta. Os lanches acabam com isso. Se você consome pão no café da manhã e arroz no almoço, impeça carboidratos nesse lanche. Prefira opções ricas em proteínas, vitaminas e minerais. Um potinho de iogurte de morango (59 kcal). Um pacote menor de frutas liofizadas ou desidratada (100 kcal). Em geral, a tarde é marcada por uma queda do grau de energia do corpo. Por isso, é a hora certa de fazer um lanche mais repleto de carboidratos. Uma barrinha de gergelim (trinta e sete kcal).




Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *